Verstappen vence prova com batida entre Ferraris; Hamilton é punido e cai para 7º

Piloto holandês dominou fim de semana em Interlagos Foto: Ricardo Moraes / Reuters

SÃO PAULO –

SÃO PAULO (Reuters) – Max Verstappen, da Red Bull, venceu um emocionante Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 neste domingo, com Pierre Gasly, da Toro Rosso, em um surpreendente segundo lugar.

O hexacampeão mundial Lewis Hamilton, da Mercedes, terminou próximo, em terceiro, mas sob investigação pelos fiscais após uma colisão com Alex Albon, da Red Bull, que negou ao tailandês o primeiro pódio da sua carreira.

O safety car teve uma tarde ocupada em Interlagos, com Sebastian Vettel e Charles Leclerc, ambos da Ferrari, colidindo entre si e abandonando a prova, enquanto o companheiro de Hamilton, Valtteri Bottas, abandonou com problemas no motor.

Carlos Sainz, da McLaren, que havia largado na última posição, terminou em quarto e foi alçado a terceiro com a reclassificação de Hamilton. Foi o primeiro pódio da carreira do espanhol, quebrando um jejum da McLaren. A equipe não ia ao pódio desde o GP da Austrália de 2014, quando Kevin Magnussen e Jenson Button ficaram em segundo e em terceiro respectivamente. Também foi o primeiro pódio de um espanhol desde que Fernando Alonso levou a Ferrari à segunda posição no GP da Hungria de 2014.

Sainz ainda teve de esperar o resultado da investigação sobre a alegação de uso indevido da asa móvel. Os comissários não viram irregularidades e confirmaram a terceira posição para o espanhol, que teve a chance de ir ao pódio. A McLaren em peso festejou no pódio, quebrando qualquer protocolo.

*Lewis Hamilton foi punido em cinco segundos por bater em Alexander Albon, da RBR, e caiu para a sétima posição. Carlos Sainz, que chegara em quarto, pulou para terceiro.

Com agências internacionais