Tiroteio em Nova Jersey deixa 6 mortos

A Polícia anti-bomba de Nova York foi convocada para ajudar na operação (Foto: AP)

JERSEY CITY – Um tiroteio na região de um cemitério e de um minimercado de produtos kosher (que obedecem à lei judaica) em Jersey City, no estado de Nova Jersey, nos Estados Unidos, deixou nesta terça-feira, 10,  ao menos seis mortos e três feridos, segundo autoridades locais.

Entre os mortos estão dois homens apontados como responsáveis por terem provocado a troca de tiros, além de um policial e três pessoas que estavam dentro do minimercado.

Informações preliminares indicam que o tiroteio teria começado perto de um cemitério e estaria relacionado a uma ação contra o tráfico de drogas. Foi então que o detetive identificado como Joseph Seals foi baleado e morreu, e outro policial ficou ferido ao levar um tiro no ombro.

Segundo a polícia, dois homens vestidos de preto fugiram em uma caminhonete a uma empresa de mudanças roubada. Perseguidos por outros agentes e trocando tiros de forma intensa, eles foram em direção à rua onde fica o minimercado e entraram no estabelecimento.

Sirenes de alerta foram acionadas no bairro de Greenville, o que levou ao fechamento de escolas e estabelecimentos comerciais da região que fica a 5 milhas de Manhatham, em Nova York.

Centenas de agentes cercaram o mercado, incluindo membros da SWAT (unidade de elite da polícia) e do FBI (polícia federal). Após a troca de tiros cessar, um robô foi enviado para dentro do estabelecimento, seguido por policiais. Lá foram encontrados os corpos dos suspeitos e de três pessoas que não tinham envolvimento com o crime.

As autoridades de Nova Jersey já descartaram que o caso tenha ligação com o terrorismo, mas o vice-secretário de Imprensa da Casa Branca, Hogan Gidley disse que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, recebeu informações sobre o caso desde o início.