Protesto de “coletes amarelos” tem conflito enquanto Macron prepara novas medidas

PARIS  – Manifestantes “coletes amarelos” entraram em conflito com a polícia anti-protesto na cidade francesa de Toulouse neste sábado enquanto o presidente francês, Emmanuel Macron, prepara uma série de anúncios de medidas que visam suprimir 22 fins de semana consecutivos de protestos contra o governo.

A polícia da cidade do sudeste francês usou gás lacrimogêneo e prendeu diversas pessoas após centenas de manifestantes começarem a atirar objetos, queimar lixeiras e tentar entrar em áreas onde protestos foram proibidos.

Ao todo, cerca de 2 mil manifestantes estavam reunidos na Allee Jean Jaures, uma larga avenida no centro da cidade, e em ruas próximas.

Grupos ativistas tinham dito em redes sociais que Toulouse seria o foco na 22ª rodada de protestos, levando o prefeito da cidade, Jean-Claude Moudenc, a manifestar preocupação antes dos protestos deste sábado.

Marchas em Paris e outros lugares estavam pacíficas, mas os protestos continuam a pressionar Macron. Ele prometeu anunciar uma série de medidas que visam amenizar o descontentamento no país.

Os protestos, cujo nome vem dos coletes de segurança de alta visibilidade usados por manifestantes, começaram em novembro contra aumentos nos impostos sobre combustíveis.

No entanto, o movimento rapidamente se transformou em uma insatisfação mais ampla contra o governo de Macron, apesar de uma rápida reversão dos aumentos de impostos e outras medidas apressadas valendo mais de 10 bilhões de euros para impulsionar o poder de compra para eleitores de baixa renda.