Príncipe Charles passeia por Havana e inaugura estátua de Shakespeare

HAVANA – O príncipe Charles percorreu nesta segunda-feira, 25, as ruas do centro histórico de Havana, no segundo dia de visita oficial do membro da família real britânica a Cuba, e foi recebido pelo presidente Miguel Díaz-Canel.

Ao lado da esposa Camila, duquesa da Cornualha, Charles conheceu a área considerada patrimônio mundial acompanhado pelo historiador Eusebio Leal, que serviu de guia turístico.

Na rua Mercaderes, em frente ao Colégio Universitário San Gerónimo, ambos inauguraram uma estátua do dramaturgo inglês William Shakespeare.

É “um momento histórico para os dois países”, informou a embaixada britânica através do Twitter.

Também através da rede social, Díaz-Canel saudou a visita dos representantes da coroa inglesa. “Cuba dá boas-vindas ao Príncipe Charles e a sua esposa, a duquesa Camila da Cornualha. Nos honra recebê-los e mostrar-lhes com orgulho a nação que somos”.

Não está prevista nenhum encontro de Charles com Raúl Castro, irmão de Fidel e ex-presidente da ilha que agora lidera Partido Comunista de Cuba.

Em 1762, Havana foi ocupada brevemente pela Grã-Bretanha, porém retornou à posse da Espanha depois de uma troca pelo território da Flórida (nos Estados Unidos).

A primeira visita oficial da família real britânica à ilha começou no domingo, com a participação em um evento em homenagem ao herói nacional José Martí.

O filho mais velho da rainha Elizabeth chega a Cuba como parte de uma viagem oficial pelo Caribe. Na quarta-feira ele irá para as Ilhas Cayman.

A visita a Cuba deve contribuir para uma maior presença britânica na ilha, cujo comércio bilateral caiu de US$ 168,3 milhões em 2013 a US$ 63,6 milhões e 2017, segundo dados oficiais cubanos.

O Reino Unido também é um dos principais pontos de origem de turistas para ilha, já que cerca de 200 mil britânicos visitam Cuba anualmente.

(AFP)