Parlamento reelege Kim Jong-un como ‘líder supremo’

Líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, ao lado da mulher, Ri Sol-ju, em Pyongyang, em imagem de arquivo (Foto: KRT via AP)

PYONGYANG – Parlamento da Coreia do Norte reelegeu o ditador Kim Jong-un como “líder supremo” da Comissão de Assuntos Estatais, o mais alto órgão de decisão do país.

A decisão foi tomada pelo parlamento local, chamado de Assembleia Popular Suprema, que se reuniu ontem (11) para escolher os nomes que vão compor a Comissão de Assuntos do Estado, órgão criado em junho de 2016, quando Kim foi escolhido como presidente pela primeira vez.

Um dos assistentes mais próximos a Kim, Choe Ryong Hae, foi nomeado presidente do comitê administrativo da Assembleia Suprema do Povo – o novo chefe de Estado cerimonial. O posto era ocupado por décadas por Kim Yong Nam, agora com 91 anos de idade.

A equipe que negocia com os Estados Unidos também foi nomeada. O principal delegado da equipe de negociação com os EUA e um dos chefes da inteligência norte-coreana, Kim Yong-chol, foi mantido na Comissão de Assuntos do Estado, assim como outra figura-chave nas negociações de desnuclearização, o ministro das Relações Exteriores, Ri Yong-ho.