Paraty e Ilha Grande se tornam patrimônios da humanidade

A cidade de Paraty, no litoral sul fluminense, recebe a 12ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que este ano homenageia Millôr Fernandes. (30/07/2014) foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

RIO DE JANEIRO – A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) decidiu nesta sexta-feira, 5, inscrever Paraty e Ilha Grande, no sul do Estado do Rio de Janeiro, como patrimônio mundial da humanidade. O sítio inclui o centro histórico de Paraty e a Ilha Grande.

Esse é o primeiro sítio de patrimônio misto do Brasil, ou seja, que inclui bens culturais e naturais. Dos mais de mil patrimônios mundiais, apenas 39 locais, em 31 países, são sítios mistos.

Paraty e Ilha Grande se juntam a outros 21 patrimônios mundiais da humanidade brasileiros, dos quais sete são naturais e 14 são culturais.

A lista de patrimônios do país inclui Ouro Preto (MG), Olinda (PE), São Luís (MA), Cidade de Goiás (GO) e Salvador (BA), o Plano Piloto de Brasília, o Pantanal, as ilhas de Fernando de Noronha e Atol das Rocas, o Parque Nacional do Iguaçu (PR), as Paisagens Cariocas (RJ) e o Cais do Valongo (RJ).