Mais de 18 mil brasileiros foram detidos na travessia ilegal para os EUA em um ano

Um grupo de cerca de 30 imigrantes brasileiros tentaram cruzar a fronteira no Novo México em 20 de março de 2019 (Foto: Arquivo AFP)

WASHINGTON – Mais de 18 mil brasileiros foram detidos entre outubro de 2018 e setembro de 2019 nos Estados Unidos por entrar irregularmente no país,  o maior número em 11 anos,  informou essa semana a  Patrulha de Fronteira (CBP, na sigla em inglês).

No ano fiscal anterior — de outubro de 2017 a setembro de 2018 — teria havido apenas cerca de 1,6 mil prisões. Metade dos 3.200 nacionais do Brasil detidos em 2016, quando havia atingido o maior nível da história.

As autoridades não informam  estados de origem desses brasileiros ou do local onde eles foram detidos no país.

Em entrevista coletiva concedida na terça-feira (10), o subsecretário em exercício de Segurança Nacional Ken Kuccinelli afirmou que o país “tem visto mais brasileiros aparecerem na fronteira sul” e que “há uma intensidade maior pelo lado americano para achar soluções” para conter a imigração irregular de brasileiros.

Leia também: Itamaraty afirma que EUA fretaram voos para deportar brasileiros nos últimos anos

Segundo o subsecretário, o Brasil coopera com as autoridades norte-americanas, mas de maneira “insuficiente”. “Não é suficiente dados os padrões de imigração agora, o Brasil tem uma contribuição que aumentou de escala para isso e precisamos mais deles para ajudar a resolver o problema e essa é uma discussão que estamos mantendo agora”, afirmou.

Apreensões na fronteira dos EUA

Segundo dados da CBP, guardas de fronteira detiveram 859.501 pessoas no ano fiscal de 2019. O número corresponde a mais do que o dobro dos 404.142 imigrantes detidos no mesmo período no ano anterior.

A patrulha de fronteira também apreendeu 76.020 menores desacompanhados somente entre outubro de 2018 e setembro de 2019.