Inundações na Índia, Nepal e Bangladesh deixam mais de 100 mortos e milhões de desalojados

Equipes de resgate trabalham no local em que um prédio caiu em Kumarhatti, 300km ao norte de Nova Délhi, na índia, depois das chuvas que atingiram o país (Foto: STR / AFP)

NOVA DÉLHI – Inundações na Índia, Nepal e Bangladesh deixaram mais de 100 pessoas mortas e mais de 4 milhões desalojadas desde o início das fortes chuvas de monções, que já causam estragos há dias nos três países.

Na Índia, os mais afetados foram os estados pobres de Bihar e Assam – neste último, segundo um comunicado do governo desta segunda-feira (15), cerca de 4,3 milhões de pessoas foram desalojadas nos últimos 10 dias devido à subida das águas na região, no nordeste do país, que é predominantemente rural.

A maior parte do Parque Nacional de Kaziranga, lar do raro rinoceronte de um chifre, estava embaixo d’água, disseram autoridades do estado, que é conhecido pela indústria do chá.

“A questão das inundações tornou-se muito crítica, com 31 dos 32 distritos afetados”, disse a repórteres o ministro-chefe de Assam, Sarbananda Sonowal. “Estamos trabalhando em pé de guerra para lidar com a situação das enchentes”.

Em Bihar, canais de televisão mostraram rodovias e ferrovias submersas, com pessoas atravessando a água marrom que chegava à altura do peito e segurando pertences na cabeça. O estado tem infraestrutura precária e um histórico de inundações ao norte, nas áreas que fazem fronteira com o Nepal.

Segundo autoridades nepalesas, 64 pessoas morreram e 31 ficaram desaparecidas, e cerca de um terço de todos os distritos foram atingidos por chuvas fortes. Muitas das mortes foram causadas por deslizamentos que atingiram casas.

Em Bangladesh, as inundações forçaram cerca de 190 mil pessoas a sair de casa, segundo agentes do governo. No distrito de Cox’s Bazar, que serve de abrigo para 700 mil refugiados rohingya que fugiram da violência em Mianmar, mais de 100 mil pessoas ficaram desalojadas.

As enchentes no sul da Ásia provocam deslocamentos em massa e mortes anualmente, e o número de mortos e os danos da atual temporada de monções, que está apenas começando, devem aumentar nas próximas semanas.

Em 2017, as inundações no Nepal, na Índia e em Bangladesh mataram pelo menos 800 pessoas e destruíram plantações e casas.