“Eduardo é um dos líderes da milicia digital”, ataca Joice

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) em entrevista ao Roda Viva em outubro (Foto: Reprodução/TV Cultura)

BRASÍLIA – A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) apontou o colega de Câmara Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) como um dos líderes do que chamou de “milícia digital” para apoiar o governo Bolsonaro e criticar opositores. A declaração foi dada durante a CPI das Fake News, nesta quarta-feira, 4.

Aliada de Jair Bolsonaro durante as eleições e o início do mandato, Joice rompeu com a família do presidente após o racha dentro do PSL.  “Nós temos quase dois milhões de robôs em apenas duas contas de Twitter. Eu quero crer que o presidente Bolsonaro não sabe disso. Mas pelo que vocês vão ver nas conversas do grupo do gabinete do ódio, o deputado Eduardo Bolsonaro está amplamente envolvido e é um dos líderes desse grupo que chamamos milícia digital”, acusou a parlamentar, que também colocou Carlos Bolsonaro como um dos chefes do esquema.

“As instruções são passadas por um grupo. São vários deles, mas um vou abrir para vocês. É um grupo do gabinete do ódio que tantos dizem que não existe. Vocês vão ver prints das conversas desses grupos. As instruções são passadas, principalmente pelo Eduardo e assessores ligados a ele. O Carlos também teve muita atividade, mas agora ele está mais com o freio de mão puxado”, contou,

Joice ainda afirmou que ela mesma se viu alvo de postagens na internet após o rompimento com o governo. “O que eu vou mostrar aqui é fruto de uma investigação que eu comecei a fazer com muito mais intensidade depois que eu virei o alvo de ataques coordenados na internet”, disse.