Brasileira processa policiais de Newark que a entregaram ao ICE

Dominick Saldida chefiava a polícia e não seguiu ordem municipal Foto: Reprodução TV

NEWARK – A brasileira Andrea Florentino abriu processo em Corte Federal, acusando dois policiais de New Jersey de prendê-la e em seguida entregá-la ao ICE, desobedecendo a uma Ordem Executiva emitida em 2017 pelo prefeito Ras Baraka que concedeu a Newark o status de Cidade Santuário.

Pela medida os policiais estariam proibidos de agir em conjunto com oficiais do ICE, assim como não deveriam checar o status imigratório da brasileira que tinha ordem de deportação emitida em 2005.

De acordo com os documentos apresentados em Corte, a Ordem Executiva foi emitida dois meses antes de a brasileira ser presa em 29 de agosto de 2017. Outro agravante citado também no processo cita que com a prisão Andrea foi impedida de testemunhar contra o ex-marido numa audiência de violência doméstica.

A defesa argumenta que a brasileira teve restrito seu direito à plena justiça. “Isso pode se chamar de assustador; ela foi arrastada de casa”, disse a advogada Andrea Mazzula.

Os documentos acusam Dominick Saldida de ter telefonado para agentes do ICE, informando que havia prendido uma brasileira com ordem de deportação em aberto.